Cárcere do tempo

Posted by Ricardo Cazarino | Posted on sábado, janeiro 19, 2008

Os porões da ditadura militar revelam uma história apagada pelo País e o legado vivo de gerações

Texto e fotos: Ricardo Cazarino

Manhã de sábado de 2007. O tempo nublado com ventos gelados sobre uma fina garoa que cai em pleno centro de São Paulo, não impede de entrar em um dos mais estruturados e históricos edifícios do País. Por fora, grandes colunas com detalhes a cada dobra de parede. Por dentro, um silêncio assustador revela a herança deixada pelo tempo. As escadas, essas sim, levam aos antigos cárceres da ditadura militar.

Manhã de sábado de 1967. As belas estruturas do prédio e muito menos o clima podem ser notados. Não há tempo. Com os olhos vendados e com ematomas por todo corpo, os perseguidos pelo governo militar, eram arremessados e amontoados nos seis cubículos escuros dos porões do DOPS (Delegacia de Ordem Política e Social).

Hoje, um local turístico. No passado, temido, negro. Mas algo ainda é capaz de unir tais contradições. Durante todas as décadas, o ranger das portas e o som frio das fechaduras encobertas pelas ferrugens, podem sem ouvidos com o mesmo arrepio na espinha. As grades estreitas e emaranhadas são as verdadeiras testemunhas oculares de uma história triste e vergonhosa.

História
O edifício não foi construído para abrigar presos políticos e práticas de tortura. Sua origem se encontra na evolução da cidade, na transição do século 19, para o início do 20. Mas exatamente em 1875, na conclusão da estrada de ferro Sorocabana, com 108 quilômetros de extensão, que ligava Sorocaba e São Paulo.

Para acomodar seus dirigentes e produtos vindos do interior começou a ser elaborado o plano de edificação de um armazém. Para a obra, o arquiteto oficial da cidade, Ramos de Azevedo foi escalado. Responsável por grandes obras como o Teatro Municipal, o Pátio do Colégio e o Palácio das Indústrias, suas estruturas misturavam as rudes plataformas metálicas aos tijolos avermelhados, visando resgatar os modelos europeus.

Apenas no ano de 1924, quando o armazém foi fechado e entregue aos cuidados do Estado, foi transferida e instalada a Delegacia de Ordem Política e Social (Dops). O órgão foi extinto no inicio da década de 80. Criado para combater movimentos sociais e políticos contrários ao governo, teve sua face mais marcante no período da ditadura militar (1964-1984). Nela, as celas se transformaram em verdadeiros locais de torturas e mortes. Muitos nomes que entraram, jamais saíram. Outros, buscam na memória a lembrança da liberdade roubada.

Hoje
As antigas celas do DOPS se encontram hoje no prédio da Estação Pinacoteca, bairro da Luz, próximo à estação do metrô, sobre responsabilidade da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Totalmente reformadas, as celas pintadas de preto e iluminadas com pequenas luzes superiores, exibem pequenos quadros que registram o período militar. Manifestações populares, conflitos corpo a corpo, movimentos de artistas e mortes fazem parte da mostra.

Segundo o monitor do Memorial da Liberdade, Vinícius Camargo Sari, a média de visitas é de 25 pessoas por dia, em sua maioria estudantes e jovens. “Conhecer pessoalmente este registro histórico do País atrai mais jovens do que qualquer livro de história.”

Serviço : Estação Pinacoteca
Largo General Osório, 66 - Luz - São Paulo/SP
Fone: (11) 3337-0185
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h00 às 17h30.
Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (1/2 entrada). Grátis aos sábados.
Estudantes com carteirinha e idosos pagam meia entrada.
Crianças com até 11 anos não pagam.

Comments (58)

Grande Ricardo, parabéns pelo blog Brother.

Belo blog, Se eu fosse estudante de história me interessaria mais!

E disse que o meu é interessante e não comentou ! leeeegal!

Abraços

Muito bom seu blog. Parabéns.
Passarei aqui mais vezes quando for possível.
Gosto muito de história.

Abraços

O seu tbm é muito legal.
Sinto falta de 'amigos de blog'... vou linkar o seu blog no meu.

Hey gostei do estilo de seu blog :)
Continue postando sempre o mantenha atualizado por favor :)

Nossa, que bacana. Não sabia da existência de um lugar assim para visitações.

Recentemente, eu fui até a Ilha Anchieta, onde era uma prisão na década de 30, para os piores presos do Carandiru. A segurança lá era tão forte, que eram criados tubarões em volta da Ilha para impedir a fuga dos prisioneiros.

Fiquei pasmada.

Para quem gosta de história, lugares assim são ótimos de serem visitados, principalmente em São Paulo.

=)

Belo Blog

Del

Interessante ele ser visitado por jovens...

Já estive no Memorial e lembro-me que me causou vários arrepios. Artigo bem escrito.

Escrita interessante,diferente,não cansa e inteligente,parabéns.

Pra quem gosta de historia é um prato cheio. E eu gosto. ;)

Pra mim foi uma novidade, não sabia e adorei entrar aqui e ler isso. Gostei do blog.

Queria visitar o memorial. me deu vontade.

huul...
legal hein?

bom post..bem escrito..

parabéns!!

Cara, nunca tinha entrado no teu blog... E se eu morasse em Sampa, eu iria visitar esse espaço vergonhoso, q agora se mostra como um ambiente de reparação e exibição dessa dura realidade

Um abraço!
Se quiser entra lá no meu blog tb:
http://www.defecarparireumaideia.blogspot.com/

Olá!

Devemos sempre lembrar das pessoas mortas pela Ditadura. O respeito à esses locais é muito importante para a história desse País, pois é o único modo de nos "aproximarmos" destes que foram assassinados. E também significa o respeito à liberdade.
Muito bom post!

Um abraço! (http://novelodigital.blogspot.com)

mto bom o texto e o blog...
parabéns cara, vou voltar mais vezes aqui!!!

mto interessante!!!


abraço

Os fatos do nosso passado recente nós nunca devemos esquecer e muito mesno deixá-los de lado para nós não cairmos nos mesmos erros.
Parabéns pelo texto e pela lembrança, coloborando para que o brasileiro tenha memória.
E parabéns pelo blog!
Abraço!

Tedioso ...

Tristes tempos que espero jamais voltar.

Profundo de mais hehe

o meu ae
http://cartoonmania.zip.net/

eh sempre bom conhecer mais sobre sua própria história.

beijos

Mto bom texto. Tomara que ditaduras só fiquem na história e não voltem nunca mais. T+

Seu texto serve também como dica interessante para quem gosta de história, embora nos remeta a uma época negra do nosso país.
Hoje não existe mais o DOPS, porém continuamos carcéres em nossa próprias casas.

Visite meu blog:
www.cafeinasonaobasta.blogspot.com
Abraço

Muito bom e instrutivo o seu blog. ..parabéns

Que blog ótimo.
Adoro história... e tudo que é relativo à ditadura brasileira, a mim causa grande atração.

Mto bom o blog.

O obscurantismo permanecerá como uma marca na história brasileira.

E ainda tem gente que acha que bom era no tempo da ditadura...

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

Ricardo, to cadastrando blogs pra colocar na minha lista de parceiros, mas o blog cadastrado tem q ter o meu na sua também, se quiser é só entrar em contato comigo no meu e-mail ou comentar em algum post no meu blog...
www.turismojvictor.blogspot.com

abraço

Um excelente post. e um retrato de como nosso povo abandona sua história. Um prédio com essa importância receber apenas 25 pessoas por dia é um absurdo. Por isso vemos o que vemos por aí. Como dizem: "O povo que esquece o passado corre o risco de o repetir".

Me parece excitante e ao mesmo tempo assustador.

meus parabéns pelo seu blog,ta ótimo,continue assim,e adorei esse post,muito bem relatado..

Abraços!!

eskeci do português??

e vc eskeceu de uma regra ki colokei bem grande, embaixo do nome do blog...

vê se da próxima vez, lembra !!!

beijinhuxxx

Ainda vou visitar esse lugar. So preciso criar coragem para encarar a energia negativa que ele deve carregar.
Mas deve ser emocionante visitar um simbolo de uma fase tao negra da nossa historia

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Esse lugar deve ter muita história pra contar, um bom lugar para visitar. =)

parabéns pelo blog ...
mtu legal ...
:D

Muito interessante!
Apesar de ser um pedaço horrível da história do nosso país, não deixa de ser parte importante dela. Só fiquei com uma dúvida: não sei onde fica este local... gostaria de ver.

Abraços

Nossa! Texto muito bom! Muito bem escrito! Informativo, nao conhecia muito sobre a historia do predio!

Passagem sinistra da história do nosso país. Hoje temos sorte: a liberdade de opinião e de expressão é muito maior que antigamente.

Moçuu!
tu escreve muito!

O texto ficou bem interessante, não sou uma fanzonaaa de história mais gosto um pokinhu. E me deu vontade de visitar o local pena q moro longe.
mas fikou bem legal viu!.

beijUu

Olha, me recuso a fazer o mesmo comentário que todo mundo.
Não vou falar 'parabéns pelo blog' - apesar de realmente ter gostado do conteúdo.
Tentarei fazer aquilo que me frustra menos enquanto escritora de blog e comentar o post em vez de apenas te dar um "parabéns pelo blog" como esmola intelectual.
Particularmente, acho uma vergonha que um lugar com tamanho significado histórico seja visitado por 25 pessoas em média diariamente.
Acredito piamente no estudo da história do país e das sociedades como a mais eficaz forma de mudança. Acho que isso pode ser uma das únicas coisas a despertar um ímpeto verdadeiramente revolucionário nas pessoas.
Abraços!

[ paulada.weblogger.com.br ]

Nem sabia a verdadeira historia do predio!

o blog ta maneiro!

Não sabia desse local, estou suspreso, porém é bom saber que hoje o local serve como um aprendizado para quem não conhece a história, como eu, é bom saber que alguém ainda acredita que a cultura é o principal para melhora de todos nós! Parabéns pela matéria.

maneiro...
realmente um passeio atrai mais que um livro de históra...
abraço

Interessante, aliás parabéns pelos outros textos, excelente escrita.

Só a 1º foto já dava um frio na espinha

Continue assim jornalista, seu blog tem temas interessantes e constantemente esquecido pelos brasileiros


http://lishadcir2.blogspot.com/

Aqui, em Recife, um antigo presídio no centro da cidade virou a Casa da Cultura. É um canto muito bonito que preserva uma arquitetura bastante rica, além de incetivar a cultura local (e contemporânea).

Link com fotos do local:

http://www.pousadapeter.com.br/indexfotos_casa_da_cultura_recife_pernambuco_brasil.htm

http://www.pousadapeter.com.br/indexfotos_casa_da_cultura_recife_pernambuco_brasil.htm

Ah, o link não quer sair todo.

O restante é:

asa_da_cultura_recife_pernambuco_brasil.htm

Você esta de parabens.
Cara que trabalho você deve ter tido.
Conseguiu mais um leitor. Parabens.

http://rafaelportillo.blogspot.com/

Antes eu achava que isso só era no Brasil, mas é em todo lugar onde um homem sem Deus é um homem que achava que era Deus,ou uma tropa deles passou;
existem pontos turísticos que já foram lugar de humilhação e sofrimento.
Tem uns lugares que eu nem vou porque acho que vou estar dando ibope para as atrocidades cometidas
Não é doutrina
só sentimentalismo de uma garota retrô (risos)

Caraca.. esse texto foi muito bem feito...Bem legal,agente descobre coisas que agente nem sabe que existe... Brother Muito suscesso!!

Este comentário foi removido pelo autor.

Ae , muito bacana seu blog !!
boas informaçoes e belo formato !! parabens !!

Olá Ricardo, como vai? Recebi a indicação do seu blog no grupo de Jornalismo Literário do Yahoo e gostei muito. Este post é um exemplo de que a partir de uma visita num ponto histórico da cidade podem surgir reflexões sobre a história do Brasil. Parabéns.

Gostei de seu blog, sempre é bom ler sobre História!

Valeu!

www.guiadesites.com

é...
o tempo não pode apagar o sofrimento que fica marcado e preso às paredes desse lugar.
mas... parabéns pelo blog!
está muito bom!
e entre:

http://caixadeachados.blogspot.com

se perdeu foi??

ki bom!

beijO

Quero agradecer pelos comentários, bacana saber a opinião de vcs!!!

booa dica, pena que eu moro longe, mas é umaboa pedida! :D