Nos Tempos da Serpentina

Posted by Ricardo Cazarino | Posted on quarta-feira, janeiro 30, 2008


Por Ricardo Cazarino

“Ó abre alas que eu quero passar
Ó abre alas que eu quero passar
Eu sou da lira não posso negar
Eu sou da lira não posso negar”
(Ó abre alas - Chiquinha Gonzaga)


Numa época em que a sociedade brasileira era repleta de normas de conduta e o correto era não desrespeitar a elite dominante, uma jovem começava a se destacar pela sua arte e independência. Voltando as páginas, em meados de 1889, Chiquinha Gonzaga, se destacava como a primeira compositora da história da música popular brasileira. No papel repleto de cifras e marcações e ao toque suave do piano, “Ô Abre Alas” ganhava salões e chegava aos mais distantes ouvidos dos futuros foliões.

A composição teve seu auge com o surgimento nas tradicionais marchinhas carnavalescas na década de 20. Até então, o som do momento era regado pelas tradicionais jazz-bands e as melindrosas, mulheres modernas da época, que enfeitavam os salões e os bailes com seus vestidos mais curtos, elegantes e leves. Ousados para os velhos tempos. A dança mais vigorosa atraia os olhares dos homens mais recatados para as costas e as pernas levemente a mostra.

Influenciado pelas bandas de jazz e mesclado com as milenares marchas militares compassadas, começou a surgir uma nova melodia aos ouvidos e ao corpo. Com letras alegres e com uma boa dose de humor, em que o duplo sentido colocava em dúvida alguns trechos, as marchinhas dominaram as festas banhadas a chuvas de confetes, serpentina e brilho. Segundo o livro, Almanaque do Carnaval, do historiador André Diniz, “o reinado das marchinas durou nada menos do que 4 décadas, de 1920 a 1960, e diferente do frevo e do samba, a marchinha nasceu como ritmo exclusivo dos salões”

No compasso da época de ouro, outras vozes e marchinhas ficaram consagradas nos embalos de Noel Rosa, Braguinha, Ary Barroso e a inesquecível Carmen Miranda, entre outros. Os bailes aumentavam ano após ano. Ganhou as ruas e atraiu gerações. A brincadeira inocente de um povo, ficou marcada nas páginas de livros históricos e nas composições de poetas da música. Passado um século, Chiquinha Gonzaga se eterniza na alegria de um povo.

Quanto riso oh quanta alegria
Mais de mil palhaços no salão
Arlequim está chorando
Pelo amor da colombina
No meio da multidão
(Máscara Negra - Zé Keti, Pereira Mattos)

Quantos carnavais, quantas lembranças.
E que não se duvide desse tempo...

Lembranças da Folia
Cidade Maravilhosa (André Filho) – Aurora Miranda
Pierrô Apaixonado (Noel Rosa e Heitor dos Prazeres)
Touradas em Madri (João de Barro e Alberto Ribeiro)
Chiquita Bacana (João de Barro e Alberto Ribeiro) – Emilinha Borba
Taí (Joubert de Carvalho) – Carmen Miranda
A Jardineira (Benedito Lacerda e Humberto Porto)
O Teu Cabelo Não Nega (Irmãos Valença e Lamartine Babo) – Castro Barbosa
Yes, Nós Temos Bananas (João de Barro e Alberto Ribeiro)

Comments (81)

de fato...analisando a historia do carnaval podemos refletir muito sobre as conquistas da sociedade, sobretudo das classes mais populares e da propria evolução musical MPB..

excelente texto

Bons tempos! Hoje temos que suportar um chiclete com banana da vida! =~

Como qria aqle carnaval!!!

Acredito eu que o Carnaval tinha naquele tempo outros valores...
Hoje ele funciona como uma das piores formas de turismo do brasil...apresentando aos turistas o nudismo e a prostituição como prato principal...

A unica coisa que curto ainda são os dias de folga! hehehe

Acho engraçado como julgamos o sexismo atual no cenário musical marginalizado, quando já haviam marchinhas sexistas também naquela época, só que muito mais literárias, digamos! rsrs

e viva o carnaval

Louvável sua atitude de relembrar e homanagear o carnaval saudável!

Parabéns!

Cara... good times...

Não sei se tivemos uma evolução ou um declinio musical no passar de épocas...

Acho que precisamos disso hoje... literatura musical..
Excelente blog!

http://20-e-poucos-anos.blogspot.com/

hehee
coincidência ou não, eu sou compositor (quer dizer, pelo menos componho)

cara, legal saber sobre isso... não tinha a mais vaga idéia de todo o processo composicional

com certeza antigamente as pessoas iam pcom o intuito de se divertir
hj o q vejo sao outras intençoes
infelizmente
mt bem escrito o texto parabens
http://www.letter-star.blogspot.com/

Sabe que as vezes mesmo não tendo vivido essa epoca eu sinto saudades, era tudo um pouco mais gostoso, talvez pq fosse o inicio. Mas repare no hoje, o carnaval é visto como uma forma de popularidade inconciente a vezes.
é chato não discrimino, mas u sinto saudade, do que nem vivi^^
escreve bem, tem base no que diz.

Oh Abra alas que eu quero comentar!

ahuahuahauhauhaa

Rapaz, essa é a única música que eu conheaça da marchinha de carnaval!

Acho que foi na escola que a escutei!

Passa no meu!

http://vida-bela-opentheeyes.blogspot.com/

Abraço

Fala amigo. Acho que antigamente era uma questão mais cultural, era um carnaval mais verdadeiro, hoje está mais comercial! Vim aqui agradecer você ter linkado meu blog! Não linkei seu blog lá porque os links do Cordel da Muléstia são destinados a blogs e sites de cordel. Mas linkei seu blog no meu outro blog, o Jornal do Barbosa, onde coloco crônicas, contos e textos do cotidiano. http://jornaldobarbosa.blogspot.com

diz que fui por aiiiii


ótimo texto

eu compartilho da visão da elis, não sou muito do carnaval de hoje em dia, nem de qualquer festa que perca o caráter de festa!

E pensar que o nosso Carnaval já foi inocente e saudável... ^^

Belíssimo texto!

bons tempos...

pena não ter vivido essa época...

época na qual todos se respeitavam, não havia tanta violência e tanta inutilidade...


parabéns pelo blog!
é raro encontrar blogs assim tão produtivos!

grande abraço!

Bom o blog, naum faz muito meu estilo, mas é até certo ponto interresante.........

Comenta no meu lá:

http://teamgeek1604.blogspot.com/

Hasta Luego.......

Eia nois bons tempos esses...
diz minha mae ueheuehue
muito bom o texto... parabens


http://bombadigital.blogspot.com/

Tu és estudante de jornalismo, né? Acho que sim, porque teu Blog é sempre informativo com um conteúdo cultural. Uma verdadeiro jornal online. Gosto dele. Pelo que percebi, muita gente gosta dele também.

Descullllllllllllllllllpa. Tá bem claro aí que tu és jornalista. Desculpa pela falta de atenção. Bem, vou continuar lendo o Blog.

O carnaval deixou a desejar a muito tempo. Não tenho afinidade com o tal estilo musical, porém os enredos, coreografias etc. eram mais criativos, ao contrário de hoje, porque o que interessa é a beleza da mulher brasileira.

Bons tempos sim aqueles. Ótima e interessante postagem. Chiquinha Gonzaga: "Ooo trem bom", hehehe.

OBS: Gostei dos comentários que fez lá no Calango Net News. É sempre bom ouvir elogios, e também sugestões para melhoria. Estou no 4° semestre do curso. No "meio", hehehe. E você? Já é formado?

Abraço!

http://calangonetnews.blogspot.com/

De nada. Eu tenho outro Blog. Gostaria de ver a opinião de um jornalista nesse Blog aqui. Comenta vaaaaaaaaaaaaaaai.http://hamanah.blogspot.com/

aaaaaaah, bom post!
aqui no riio, em alguns lugares, o verdadeiro carnaval se perdeu totalmente :/

Adorei o post.
O que surge naturalmente em um povo é sempre algo interessante. Pena que hoje se perdeu a ligação do carnaval com o espírito de alegria. Carnaval hoje é farra e escolas de samba, algo que só envolve aqueles que se envolvem nisso e fica sendo mostrado como identificação nacional. Eu mesmo odeio o carnaval.

Belo texto! Pena eu não ter vivido essa época... Mas ainda hoje, essas marchinhas são relembradas nos carnavais das cidades históricas... Pelo menos na cidade onde sempre passo o Carnaval.
Obrigada pela dica. Fiz o Blog para melhorar meus textos e, conseqüentemente, fazer melhores redações. Isso ajuda muito no vestibular. Abraços... E volte sempre.

sériamente, nunca imaginei na origem desta música. muito interessante, mesmo...

*comentário da comunidade Blogs.

[ http://cravelhas.blogspot.com ]

NNão sou deste tempo.. mas minha amae sempre disse que foi a epoca de "ouro" do carnaval!"

Infelizmente, a época mudou, os valores mudaram e a qualidade do que ouvimos no carnaval também mudou.

A maior prova disso é que raramente marchinhas e sambas atuais emplacam. Sempre as antigas é que são tocadas, as letras eram muito mais significativas e criativas.

Muito bom teu blog!
Bem estruturado teu texto
abraço!

passa lá depois
http://madnessanddelights.blogspot.com/

O carnaval é uma festa que sofreu uma metamorfose como passar das gerações.
Não digo que seja a minha festa,mas ao menos é uma tradição da minha terra :)
Bjsssssssssssss!!!!!!!!!!!

Hoje em dia carnaval eh soh um sinonimo de farra e putaria msm, o resto eh detalhe ;|

Ah como gosto do carnaval
Ricos e pobres juntos na avenida
Numa alegria quase natural
Deixando de lado o preconceito
Juntando antigo e atual
Parece tudo mais humano
Como eu gosto do carnaval...

Realmente aqueles tempos pareciam ser muito bons mesmo. No entanto, acredito que as coisas evoluem. Não sou capaz de subestimar os carnavais atuais, comandados por Ivete Sangalo, Chiclete com Banana ou Babado Novo. Acredito que cada geração encontra a melhor maneira de se divertir. Abraços pra você. Admiro muito o seu trabalho no blog. SUCESSO!

Ta muito bom seu blogcara, muito inteligente.
vou voltar mais vezes...

Se eu ti falar que queria ser daquele tempo vc acredita?

PS: Chiquinha Gonzaga merecia ter vivido uns 200 anos. =D

Abraços \o/

Tempos que não voltam... Agora carnaval é em sua maioria nudez e, para mim, completamente dispensável.

De bom, só resta os dias de folga!

beijos
www.outroblogdamary.com

em muitos lugares do Brasil o carnaval é ao som das marchinhas.Eu, particularmente, adoro! Não precisamos ser saudosistas!

(venho sempre aqui... e vc nem foi lá... Vide tópico!)

Ao ler isso me pergunto: Será que se não existisse Noel Rosa entre outros o carnaval existiria?

Blog excelente! Sem palavras!
E quanto à música popular... saudades das frases de duplo sentido, tão diferentes das escancaradas apologias a tudo o que for nocivo, nos carnavais e no cotidiano de hj.

www.monologodaalma.blogspot.com

Que época essa hein... apesar de eu não ter nascido (infelizmente ou não) nessa fase da história brasileira, ela permanece cravada na nossa música.
O menino logo acima comentou ' temos que suportar um chiclete com banana', suportar não, se vc quiser ouvir, ouve, se não quiser, não ouve.
Existe música pra todos os gostos e, feriados pra todos os gostos e um deles (dos bilhões de feriados que existem no nosso querido calendário) é o nosso bom e velho carnaval.
Um grande abraço.

...é verdade, concordo contigo quando diz : "...se quiser ouvir, ouve, se não quiser, não ouve.
Existe música pra todos os gostos e, feriados pra todos os gostos..." ! Mas todos as opniões são válidas...

Bons carnavais deviam ser os daquela época.

bom saber das origens da marchinha...

Parabéns pelo blog

cara, valeu por me deixar com um monte de marchinhas grudentas tocando na minha cabeça!

Olá, belo post. O sentido do carnaval praticamente se perdeu, mudou-se o foco. Eu considero o carnaval original como uma restauração da "fase criança", onde cada pessoa simboliza sua felicidade e seus sonhos com fantasias e brincadeiras. Mas o marketing acabou por mudar isso. O carnaval era o lugar, primeiro, para as crianças e para as marchinhas que uniam à todos; hoje, não é lugar de criança, e muito menos lugar para marchinhas.

Abraços
http://novelodigital.blogspot.com

Abre alas que eu quero passar..

Gostei do post..

o/

Muito boa matéria...
Bons tempos aqueles!!!

Não sou fã de carnaval.

Opa...
Blog cultural!
Curti muito seu post!!!
Vou virar frequentador desse blog!!!
Parbéns pelo bom trabalho!

Carnaval de antes era melhor...

Mas não me importo...
Não gosto do carnaval...

Acho um feriado tosco e sem sentido...
Só é bom por causa do feriadão prolongado xD

Obrigada...nem tão grande menina assim...Bom carnaval^^

E hoje em dia temos o funk e a dança na boca da garrafa... owww

Nossa...como eu queria ter vivido nesse tempo viu!! Se sabia o real significado do respeito e da diversão saudável.. Não dá pra ficar correndo atras de um carro q toca chiclete, babado novo.. (olha soh os nomes das bandas).. meu Deus..onde vamos parar..
Acho melhor nem comentar a qualidade musical de hj..ou melhor, a falta dela neh!!

bjus*
Sempre gosto do que escreve!

bem
patriota nao sou
odeia essas coisas!
;D

realmente, as marchinhas "revolucionaram" o carnaval...
grande Emilinha Borba, botafoguense e que deixou saudads a mt gente...
pena não ter pego esta época de nossos carnavais e com bem menos violência...
vlw

xopa grande Cazarino muito bom os post você realmente tem o dom para jornalismo, matem a coerencia do começo ao fim do artigo parabens pelo blog, não sabia que a chiquinha gonzaga era de antes de 1900, vivendo e aprendendo

www.escuraclaridao.blogspot.com

abraço

como sempre seu blog esclarecendo e nos mostrando fatos que desconhecemos.
muito bom o post dehoje

"Ah que saudades que tenho da aurora da minha vida..."


@pedro stochi

Chiclete com banana ainda dá pra aturar... ruim é o arrocha =\

Claro que pode linkar meu humilde blog no seu super blog!
Vou te linkar tbm ok!?

bjus*

Palvras sem froneteiras!!! Sempre belas palavras, seus textos são ótimos!!!

Oi!
Seu blog é bem interessante, o olhar que você tem sobre a sociedade é crítico sem perder a sensibilidade.
É Carnaval. Para o bem e para o mal.
Abel

Chiquinha foi uma mulher dw fibra e muit talento!!
Modernissima!

É engraçado que até para as autoridades o carnaval hoje em dia se resume a sexo e briga... aquilo que era carnaval de verdade, onde as pessoas brincavam e não brigavam...

Ótimo texto.

Obrigada pela gentil visita...

E quando eu penso que um dia tudo já foi assim, tão melhor e diferente, a raiva só sabe aumentar.

Gostei das dicas musicais, muito!

Obrigada pela visita ao blog, e fique a vontade para voltar.

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Olá...li seu blog e simplesmente fiquei apaixonada...amo são paulo e a música brasileira.
Tenho um humilde blog...mas adoraria colocar o link do seu blog no meu. Posso?
beijos

Os tempos antigos eram melhores de fato!!
E nem tinha tanta tragédia e tanta sem vergonice como hje...

As marchinhas de carnaval são bem legais! ^^'
Legal saber mais um pouco sobre a história do carnaval.
Seu blog é ótimo.
Beijos*


http://pimentamecanica.blogspot.com

Ricardo,

brigado pela dica da camisinha, acredita que eu tinha esquecido?! Mais já atualizei o meu poste lá no blog hehehe

muito bom seu blog! e você já é jornalista formado?! eu to começando ainda meu curso de jornalismo...

Falows!

eu estou no 3 semestre do curso! eu to naquela vontade louca de pegar logo as matérias práticas como radio, tv, reportagem! porque até agora eu só tive matérias teoricas. Mais todo começo de curso é assim...

Você trabalha na area?! porque um dos meus maiores medos é de se formar e trabalhar com algo que não tenha nada haver com o curso ;/~

Abração!

Bom, já sendo meio do contra, não creio que o carnaval tenha tido outro valor se não o valor da lendária "festa da carne" (sem preconceitos religiosos), mas que, na minha opinião não diz tanto assim para a cultura de uma nação... (posso ser massacrado só por dizer isso, mas é o que eu penso)...
Além do mais, apesar de gostar da atitude de Chiquinha Gonzaga, todos nós sabemos que pouca gente conhece ela além da música que pede para abrir as alas, hahahaha, e se conhece mais alguma coisa não sabe que é dela...
Abraços!

Adoro carnaval, adoro marchinhas, adorei o texto, Linda nossa história...
ies,nós temos banana, banana pra dar e vender...
Na minha opnião, uns dos melhores blogs aqui.

Abraço!

http://recifemusica.blogspot.com

Ai que saudade do carnaval que eu não conheci!!!
Parabéns pelo excelente trabalho...

Gostei do estilo arrojado e do design elegante.
Parabéns é pouco a ser desejado.
-> Achei na comunidade "eu tenho um blog"

Quem dera o carnaval de hoje ser como o de antigamente.


Nério Júnior ®

Obrigado!!!
Gostei daqui, voltarei mais vezes.
Aliás ontem acompachei um pouco os desfiles, ah... não é de todo mal rs
Abel

Sempre gostei de marchinhas. Por isso, todo ano vou para uma cidade bem pequena perto aqui da minha que se chama Monte Alegre do Sul. Apesar de também contar com o axé, não perdeu aquele clima de baile de carvanal. Demais.

Abraços
http://www.blogonews.blogspot.com/

Hey! Então como disse na comu eu amei seu espaço aqui =D

O choclate é pq é tudo marrom ahuAHuaha

Sei lá me lembrou chocolate eu sou chocólotra *-*

E certeza que vc ainda vai fazer um layout ainda melhor que o meu! =D

bjos!!!

esse carnaval era elegante e sem vulgaridades, diferença do de hoje.


visite o meu..



http://sushidebanana.blogspot.com/

Richard,
o texto está muito bom, como sempre. Bem informativo e claro. Parabéns! Fiquei curiosa: o que te fez escrever sobre as marchinhas do carnaval? o próprio carnaval?rs
beijos

Ela era muito boa.

E um exemplo do que é ser "ela mesma" em um país onde somos "nós outros". =p